0

O mundo da moda sempre trouxe as novas tendências seja em cores, texturas ou estampas, e o upcycling é a moda do futuro.
A necessidade do mundo da moda se atualizar em relação ao ambiente em que está inserida é de extrema importância atualmente, criar sem causar grandes impactos ambientais é uma preocupação mundial.

Eugenie processo criativo de upcycling

Eugénie sempre esteve consciente de seu papel como ser humano, de conscientizar e agir em prol da sustentabilidade. O processo de criação no atelier é orgânico, pensado de forma única, para que os pequenos tecidos encontrados, se transformem em algo moderno e íntimo, e principalmente, surgem da vontade da estilista em diminuir impactos ambientais, sejam elétricos, de poluição do ar e da água, buscando um equilíbrio entre indústria e meio ambiente.

Ateliê e objetos para construção de peças (upcycling)A curadoria da L’Atribu começa na biblioteca privée da estilista, onde tecidos que foram adquiridos em pequenas lojas em Paris chamadas “chutes de tissus”, e existe uma imensa diversidade de retalhos de tecidos, de no máximo 3 metros, de grandes nomes como Sonia Rykiel, Chanel e Chloé. Até mesmo em viagens Eugénie busca acrescentar mais versatilidade e cores com suas buscas de tecidos especiais, para que suas peças futuras sejam únicas, globalizadas e principalmente sustentáveis.

Algumas buscas são feitas em São Paulo também, a cultura brasileira pulsa em suas veias e merecem espaço entre suas mais diversas criações.
Um bom projeto é o Banco de Tecidos (http://bancodetecido.com.br), onde a figurinista e cenógrafa Lu Bueno promove um sistema como os das “chutes de tissus”, só que em São Paulo. O planeta é nosso maior patrimônio, e tudo que fizermos para diminuir sua deterioração é extremamente necessário, e a L’Atribu está consciente de seu peso como criadora de tendências num mundo em mudança. Ajudemos o futuro diminuindo impactos irreversíveis!

Leave a Reply